quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

A poesia do inconsciente

0 comentários
 

"Era o animal em toda a sua estranha bestialidade e ferocidade que era especial. Os passos sorrateiros nas sombras escuras da noite, os gritos de uma ave que passa, o vento, o cheiro a sangue, os bramidos que sobem no espaço, resumindo, o espírito do reino animal selvagem a sobrepor-se ao animal selvagem... A poesia do inconsciente..."

Knut Hamsun
in "Fome", Cavalo de Ferro Editores.

Sem comentários:

Enviar um comentário

 
© 2013. Design by Main-Blogger - Blogger Template and Blogging Stuff